Vidro fosco











Baseando-me nessa idéia maneiríssima que vi no SuperZiper, tentei fazer a mesma coisa em casa - ou melhor, quase a mesma coisa. 
Não tirei foto pois na hora as pilhas da máquina estavam carregando e eu estava ansiosa pra ver logo como a coisa ia ficar. 

Peguei um contact transparente, cortei nele várias estrelas com uns 3 cm e colei-as espalhadas num vidro de chá verde (garrafinha, tipo de gatorade, só que de vidro).
Passei o tal do verniz fosco e adivinhaaa ! Ficou uma caca. As marcas do pincel, um estriado leve, não sairam depois que o treco secou e ficou meio feínho (sequei com secador). Além disso, quando arranquei as estrelas, saiu também uma parte do verniz que estava em volta delas. Falha nossa. Hunf! 

Por que?
1) Porque acho que usei o verniz errado. Apesar de ser o mesmo nome - verniz fosco -, depois vi que tem que ser o verniz a base de solvente, da Gato Preto. O que comprei era a base de água -- será mesmo que isso influencia tanto?
2) Esse negócio de o adesivo ter arrancado junto uma parte do verniz me chateou, pois parecia q ia ficar legal.

Pois bem: torneira do tanque ligada e escovão de roupa a postos, arranquei tudo do vidro e resolvi fazer de novo.
Dessa vez, peguei uma pequena frase dos adesivos que eu vendo e grudei lá no vidro, achando que ia ficar legalzão se desse certo. Passei uma demão, sequei bem com o secador e fui dar outra demão de verniz (antes eu tivesse deixado com uma só). 
Resumo da ópera: outra caca. Agora ficou igual casca de cola, sabe? Aquelas manias que criança tem de cobrir a mão com cola branca, deixar secar e ir arrancando (adoro isso)... então! Mesma coisa. Limpei o vidro assim, tirando a "pelinha" de verniz. 
Ou eu não deixei secar direito, ou realmente to fazendo algo errado. 
Ainda vou descobrir - mas só depois que passar minha birra com o vidro. 


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postar um comentário